MDB deixa base tucana na ALMS e passará a votar projetos em bloco

Os sete deputados do MDB na ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), que integravam o bloco de governo com os oito deputados tucanos, anunciaram nesta terça-feira (08) que deixaram a base e passarão a votar em bloco.

O anúncio foi feito pelo líder do partido na Casa, Eduardo Rocha. Vice-líder do novo bloco formado, Paulo Siufi afirmou que todos os projetos passarão por discussão no bloco e serão votados em consenso. “A gente tomou essa decisão de formar um bloco independente porque o André Puccinelli é o nosso pré-candidato ao governo e não tem motivo para continuar no mesmo encaminhamento com o PSDB, que tem o candidato deles”.

Siufi, entretanto, reforçou que o bloco não deve se tornar oposição, mas independente. “Seremos a favor do que é bom para o Estado, mas agora vamos votar em bloco e decidir junto à liderança na Casa”.

A decisão foi anunciada logo após rumores de que deputados do PSDB estariam tentando um convencimento junto às lideranças do MDB no interior para que fosse feita uma chapa majoritária.
“Alguns deputados tentaram de todas as formas se aproximar, mas decidimos por esse entendimento para evitar desgaste eleitoral”, declarou Siufi sobre a questão.

O entendimento foi realizado em consenso da bancada do MSD, o presidente do partido André Puccinelli, o senador Moka e a senadora Simone Tebet, que não esteve presente na reunião, mas que encaminhou apoio à decisão do partido.