Midiamax
BUSCA: 
 Capa

 Últimas Notícias

 Pimenta no Reino

 Transparência

 Política

 Polícia

 Emprego

 Tecnologia

 Esportes

 Geral

 Mundo

 Brasil

 Agronegócio

 Economia

 Cultura

 Cinema

 Entretenimento
Articulistas



Blogs
 Fernando Soares
Mais Lidas
01 Homem é executado após ter caminhonete Toyota Hilux tomada por ladrões em MS

02 Candidato ganha quatro minutos de direito de resposta em programa do adversário

03 Servidor municipal é preso acusado de aliciar e incentivar prostituição de adolescentes

04 Calor e tempo seco provocam vendavais em MS e meteorologista alerta: vem mais

05 Bandidos usam sites de vendas para 'desovar' produtos roubados em Campo Grande

Espaço do Leitor
Espaço do leitor
Acesso Fácil
Faça da Midiamax sua página inicial

10/02/2014 18:04

Morte de girafa provoca comoção na Dinamarca

Aumentar texto Diminuir texto

ANSA/VV

Mobilizações, petições online, ofertas de adoção por parte de parques europeus: nada disso foi suficiente para impedir a trágica morte da girafa Marius no zoológico de Copenhague, capital da Dinamarca. Com 18 meses de vida e exibindo uma saúde perfeita, o animal foi sacrificado com um tiro na cabeça no último domingo (9).

A dura medida foi tomada porque o zoo participa de um programa que proíbe as relações entre bichos "parentes" para não prejudicar a estrutura das espécies. E a pobre Marius era cria de duas girafas consanguíneas, o que decretou o seu triste fim.

Após ser morto, o animal foi submetido a uma autópsia e seu corpo foi totalmente desmembrado em frente às câmeras da televisão dinamarquesa. Os pedaços de carne foram dados como comida aos outros bichos do zoológico.

"Seria absolutamente idiota jogar fora centenas de quilos de carne", afirmou o diretor científico do espaço, Bengt Holst.

Antes da "execução", parques na Holanda e no Reino Unido se ofereceram para receber Marius e salvar sua vida, mas nem isso foi suficiente para amolecer seus colegas de Copenhague.

Diversas organizações também fizeram abaixo-assassinados para tentar evitar o sacrifício.

Um porta-voz do zoo da capital dinamarquesa chegou a afirmar que seria muito cruel enviar a girafa para outro lugar, levá-la para sua terra de origem, a África, ou então castrá-la.



Comentários (0)

 
Deixar comentário
22h38
Municípios de MS deverão cuidar dos serviços de iluminação pública a partir de janeiro
22h06
Prova para Mestrado em Matemática da UEMS será dia 1º de novembro
20h35
Caminhão da Funai está abandonado há mais de 3 meses no centro de Campo Grande
Entrevista
Diretor do CRA fala da importância do profissional administrador na gestão pública